Dia do Trabalhador na era do Covid-19

Um 1º de maio inédito, como se estivéssemos em guerra, num momento histórico que ressalta a importância dos trabalhadores invisíveis

É impressionante como uma coisinha tão pequena, minúscula, invisível, tenha capacidade e poder de paralisar o mundo. No Brasil, nunca vivemos uma guerra, não estamos preparados e nem mesmo temos a noção de como isso seria. Mas, é certo que crises de qualquer espécie fecham e abrem portas, e claro, transformam comportamentos e atitudes. Nesse exato momento, o mundo já mudou e cada um passa por isso da sua maneira, reinventando sua rotina, se descobrindo como um estrangeiro… um momento de reflexão e descoberta interior.

Estamos privados da nossa rotina, sem poder ver pessoas que a gente gosta, de quem sentimos imensa falta, não podemos cumprir compromissos. E temos que realizar serviços que não estamos acostumados.

Mães e pais estão se revezando para cumprir as tarefas escolares junto a seus filhos – a valorização do professor nunca foi tão certa como agora. A limpeza e manutenção do lar se divide, além da rotina profissional, entre os moradores da casa. Um simples levar o lixo tem visibilidade e significado incrível, que anteriormente passava despercebido. Trabalhadores invisíveis estão sendo lembrados diariamente nesse momento de isolamento – profissionais do lar, da saúde, da comunicação, garis, professores… tantas são as atividades exercidas que só com essa crise estão sendo valorizadas e reconhecidas. Conseguimos ver a essência necessidade de compartilhamento, solidariedade e empatia.

Esse é um 1º de maio histórico. O palco da comemoração será em nossos lares, todos juntos, isolados, mas cada um por sua conta. Com uma pandemia que marca o Século com os limites do progresso e da revolução tecnológica. Investimos tanto na tecnologia, mas não em sistemas de saúde e de prevenção que pudessem conter uma coisinha minúscula, mas um grande inimigo invisível.

No mundo de 2020, estamos confinados devido à pandemia de COVID-19, e celebramos o Dia do Trabalhador com reflexão e transformação de mentalidade, ressaltando o papel crucial dos trabalhadores na linha de frente da crise de saúde, dos que ensinam nossas crianças nas escolas, dos que fazem a manutenção e limpeza das nossas casas e municípios, dos que estão a frente de decisões importantes como os contadores, advogados, cientistas políticos, economistas e tantos outros que podem ser invisíveis para uns e para outros não, mas, todos merecem o reconhecimento pelo trabalho exercido.

Com carinho, desejo Feliz Dia do Trabalhador para todos!

Adriana Pontin

Confiança em si mesmo

Uma reflexão para hoje:

O que é que penso de mim mesmo? Que imagem eu tenho de mim? Quando acordo e olho no espelho, o que que eu vejo? Vejo um vencedor ou um vencido? Tenho confiança nas minhas capacidades? Ao refletir sobre essas questões, analisamos nosso grau de confiança que temos em nós mesmos! E confiança em si chama-se autoestima e é um ingrediente fundamental para nossas iniciativas e sucessos.

Nesses tempos incertos que estamos vivendo, podemos diagnosticar muito bem como anda nossa autoestima. Como estamos enfrentando esse período de pandemia e como reagimos aos imprevistos do cotidiano? Essas respostas demonstram como nos percebemos e nos enxergamos… nem sempre é fácil se olhar e ver realmente quem somos, em meio a tantas escolhas e opções, vida profissional e pessoal, tantos papéis a dar conta, enfim tantas funções. Mas, é importante refletir e analisar como está nossa capacidade de confiar em nós mesmos e seguir em frente.

Essa década está marcada como antes e depois do Covid-19. Mudanças e transformações, talvez, sejam necessárias e imprescindíveis nesse momento, e por isso, a importância da reflexão para que possamos realmente escolher o caminho mais apropriado para nossa evolução.

Com carinho,

Adriana Pontin

Estrategista na Excelência Mkt & Eventos atua no planejamento estratégico com ações criativas e funcionais para fortalecer marcas e desenvolver negócios.