Galeria André Sell dá boas vindas com muita arte na entrada da MAI 2019

Arquiteto com quase 40 anos no traçado contemporâneo em Londrina participa da Mostra de Arquitetura e Interiores, transformando o espaço de entrada de visitantes em uma galeria de arte

O espaço de acesso ao público transformado em arte – 90 metros quadrados com ares de galeria, com participação de artistas plásticos locais, onde os visitantes vão poder apreciar cada cantinho, conferir nomes e performances, respirar cultura, fazer selfies, mais do que simplesmente comprar o ingresso e entrar. Para esse desafio, um grande nome da arquitetura londrinense – André Sell, que batiza também a galeria, o primeiro ambiente a ser visto, logo na chegada do público na MAI – Mostra de Arquitetura e Interiores 2019, que acontece de 12 de novembro à 16 de dezembro de 2019.

André é formado em arquitetura e urbanismo pelo Rio de Janeiro, e há 30 anos veio para Londrina, “por um desses acasos do destino, quando peguei um projeto aqui, que me derivou para outros projetos e nunca mais fui embora”, conta. Com quase 40 anos de atuação profissional, a relação do arquiteto com a cidade inclui a experiência como professor na graduação da UNIFIL, cursos de pós graduação em várias instituições, e ainda como presidente e vice presidente do CEAL – Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina, acumulando 16 anos na diretoria, e conselheiro do CREA – Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná e do CAU – Conselho de Arquitetura e Urbanismo por vários anos.

Na MAI, André Sell em conjunto com a arquiteta Juliana Freitas, arquiteta associada ao escritório, pretendem causar o primeiro impacto visual positivo ao visitante que vai passear por quase quatro mil metros quadrados de área construída, em uma mansão entre o Parque Guanabara e o Jardim Bela Suíça, na zona sul de Londrina, com a participação de outros arquitetos. Segundo os organizadores, esse é o segundo maior evento do segmento no país, e para fazer jus à credibilidade da Mostra, André vai contar contar com dezenas de parceiros, entre eles fornecedores de acabamentos e os artistas.

Carlos Sato, Juliano Fabri, José Gonçalves, Letícia Marquez, Vera Lobo, Eliane Kowalski, Deisy Favoreto, Rosa Yoko, Marinês Zanata e Mariana Schaefer vão expor seus trabalhos na Galeria André Sell. O espaço também será aberto para outras formas de arte, tanto na Terça Cultural, que a cada quinze dias vai trazer nomes consagrados da música em Londrina, com projeção nacional e internacional, quanto na Quinta Musical, com workshops com artistas e suas obras; e Adriana Pontin, diretora executiva da Excelência Mkt & Eventos dando dicas sobre Marketing. As atrações do ambiente vão incluir também um astrônomo, para falar sobre o Planetário, obra exemplar da carreira do arquiteto.

A MAI será realizada entre novembro e dezembro, na Rua Santiago, 1087, com o objetivo de ser uma grande vitrine para a arquitetura regional. Para a segunda edição de Londrina, André Sell volta a imprimir a marca da contemporaneidade, que sempre predominou em seu traçado e 38 anos de atuação. Mais do que certo conferir ao arquiteto a missão de dar as boas vindas aos visitantes, com olhares ávidos por beleza e novidades.

Serviço:

Adriana Pontin – Excelência Mkt & Eventos

Assessoria de MKT do arquiteto André Sell na MAI 2019

Elas Fazem e Acontecem terá intervenções artísticas para interação e descontração

Diretora Artística Rose Benate será a responsável pelo Momento Movimente-se, para despertar a consciência mental e corporal de mulheres participantes

Rose Benate_MULHERACO

Nem só de capacitação e troca de experiências será feito o Elas Fazem e Acontecem (EFA)! O evento, que será realizado nos próximos dias 30 de setembro e 01 de outubro, no auditório do CEAL – Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina, terá exposições de fotografia, apresentação musical, e o Momento Movimente-se, de intervenções artísticas, integração, socialização e descontração, sob o comando da diretora artística do EFA, Rose Benate.

Rose é profissional liberal, educadora física com atuação em treinamento físico e yoga, mestre em promoção de saúde, arte educadora, com atuação em teatro e dança, e promotora de eventos e trouxe essa inovação para o Encontro de Mulheraços, para despertar a consciência corporal e mental. “Como atriz e dançarina, compreendo a arte como uma grande ferramenta de desenvolvimento humano, explorando o campo das emoções através das dinâmicas corporais, como expressões terapêuticas”, descreve.

A diretora artística do EFA é natural de Franca, interior de São Paulo, mas mora em Londrina. “Estou me especializando em planejamento de eventos, e há 28 anos tenho atuação em arte, educação e trabalho corporal. Pretendo passar meu conhecimento para as participantes do Elas Fazem e Acontecem, nos intervalos entre as palestras e painéis”.

O Elas Fazem e Acontecem pretende apresentar oportunidades para fomentar o empreendedorismo feminino. Serão dois dias de palestras e painéis, apresentações artísticas e muita interação com mulheres de diversos setores. Inspirar outras mulheres para se tornarem versões melhores de si mesmas também faz parte dos objetivos do evento.

SERVIÇO:

Inscrições: Mulheraço Elas Fazem e Acontecem

O VALOR DE R$ 30,00 SERÁ TOTALMENTE DESTINADO PARA APAE LONDRINA. AS INSCRIÇÕES FEITAS SOMENTE PARA 01 (UM) DIA DO EVENTO, TERÃO O MESMO VALOR DE R$ 30,00. AS INSCRIÇÕES SÃO LIMITADAS AO NÚMERO DE 150 PARTICIPANTES POR DIA. O EVENTO OFERECE COFFE-BREAK E NETWORK, ALÉM DE CONTEÚDO DIVERSIFICADO APRESENTANDO AS OPORTUNIDADES DE DESENVOLVIMENTO DE CARREIRAS, EMPREENDEDORISMO E GERAÇÃO DE RENDA PARA TODAS AS MULHERES.

Local: Auditório do CEAL – Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina (Av. Maringá, 2400 – próximo à rotatória Ayrton Senna).

Grupo Lilases apresenta música e o poder feminino no Elas Fazem e Acontecem

Projeto de Música de Câmara ligado à UEL reúne jovens mulheres que utilizam a música para expressar lutas e conquistas

lilazes_mulheraco

Um desejo: expressar a arte e dar visibilidade a lutas e conquistas das mulheres. Uma linguagem: a música. Uma cor: lilás. Nessa mescla de sentimentos e signos, surgiu o Grupo de Música de Câmara Feminino Lilases, em 2018, que também aliou a vontade de “trabalhar com meninas adolescentes que já tivessem conhecimento em música, e estivessem dispostas a encarar o desafio de tocar em grupo”, descreve Márcia Valéria Gehring, mentora e coordenadora.

Márcia é contrabaixista da OSUEL – Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina, desde 1994, e explica: “Como funcionária da UEL, criei um grupo de estudos junto à Casa de Cultura para termos um vínculo e poder emitir certificados para as participantes ao final de cada ano”. O nome Lilases remete à dualidade homem/ mulher, intuição, espiritualidade. “A linguagem e o grupo feminino nos desafia a pensar e traduzir temas que afetam as mulheres. Participar das mudanças de comportamentos que vão em direção a conquistas de uma igualdade entre os sexos, interessa a toda sociedade e é necessário e indispensável para a dignidade humana.”

O Lilases é formado por 13 meninas, a maioria entre 16 e 20 anos, que aprendeu os primeiros acordes em projetos sociais. O repertório vai desde o Barroco até compositores do século XX. Desde a criação, o grupo já participou de  apresentações em Londrina e região, e nos dias 30 de setembro e 01 de outubro, vai fazer parte da programação do Elas Fazem e Acontecem, organizado pela empresária Adriana Pontin, diretora da Excelência Mkt e Eventos. Entre uma palestra e outra,  o grupo vai mostrar ao público que a determinação é capaz de se somar ao talento, que é capaz de inspirar também. Mulheraços em cena, no evento que tem tudo a ver com elas.

SERVIÇO:

Inscrições: Mulheraço Elas Fazem e Acontecem

O valor de R$ 30,00 será totalmente destinado para APAE Londrina. As inscrições feitas somente para 01 (um) dia do evento, terão o mesmo valor de R$ 30,00. As inscrições são limitadas ao número de 150 participantes por dia. O evento oferece coffe-break e network, além de conteúdo diversificado apresentando as oportunidades de desenvolvimento de carreiras, empreendedorismo e geração de renda para todas as mulheres.

Local: Auditório do CEAL – Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina (Av. Maringá, 2400 – próximo à rotatória Ayrton Senna).

Arte e Cultura Londrinense

Uma das marcas da Excelência Marketing & Eventos é valorizar a arte e cultura regional, que além de ser muito gratificante, auxilia no reconhecimento e divulgação de artistas locais. A 5a Exposição “Mulheres Vitoriosas” ofereceu para os participantes da abertura uma apresentação de Ballet Clássico com a bailarina Cristiane Trevisan da Maison Royale Escola de Ballet e Artes ao som de música ao vivo da maravilhosa cantora Cristina Soul. 

22

Cristina Soul e Cristiane Trevisan representam bem a mulher brasileira. A primeira, desde adolescente talentosíssima utiliza o dom de cantar como profissão. Com sua banda Cris Soul no estilo sertanejo, a cantora está com agenda concorrida para esse ano. Já a bailarina, divide seu conhecimento com crianças, adolescentes e adultas despertando a interpretação musical, técnica e de expressão através do Ballet Clássico na Maison Royalle Escola de Ballet e Artes.

Para contratar Cris Soul e Banda entre em contato 43 99993 4815

Agende uma aula e conheça mais o trabalho da Maison Royalle Escola de Ballet e Artes – 43 3301 5851 – Rua Santa Catarina, 50 Tower Shopping sala 40 L3.

Museu de Arte de Londrina

Referência de estilo arquitetônico no Brasil, projetado pelo arquiteto Vilanova Artigas, o prédio teve suas instalações tombadas pelo Departamento do Patrimônio Histórico e Artístico, como primeiro prédio público da arquitetura moderna do Estado do Paraná.

lg-62a0fb2d-e4fa-4b0a-a09a-8cbba61ca6f7
Em 1988 o terminal rodoviário foi desativado e o local passou por uma grande reforma para abrigar o Museu de Arte de Londrina. A inauguração do Museu aconteceu em 12 de maio de 1993 e teve como principal atração a escultura “A Eterna Primavera”, de Auguste Rodin.

Atualmente o Museu conta com um acervo compostos por cerca de 700 obras, entre gravuras, esculturas e telas, guardado na reserva técnica. Grupos, como de escolas e universidades, previamente agendados podem ser recebidos no período da manhã, a partir das 9h30. As visitas devem ser agendadas pelo telefone 3337-6238 ou e-mail museu@londrina.pr.gov. A entrada é gratuita.

Texto: Dayane Albuquerque – Foto Luis Jacob

Fonte: www.londrina.pr.gov.br