Páscoa: um motivo para não desistir

Além de exemplo do amor maior pela humanidade, Jesus é apontado como grande líder, modelo de gestão de emoções e de pessoas para transformar o mundo

Sobre a Páscoa, que dizer? Sobre esses dias “santos”, como refletir?  Se você busca transformação de vida além do bacalhau na mesa e troca de ovos de chocolate, mesmo que não siga uma crença religiosa, não importa… Esse pode ser o momento de voltar a consciência para dentro de si e se auto questionar: como o melhor exemplo de amor do mundo – de Jesus crucificado, morto pela humanidade – pode me transformar? 

Que Deus enviou seu filho à Terra para salvar a humanidade do pecado e da morte nas trevas, por meio de seu sangue puro, depois da morte na cruz , todo cristão crê. E para aqueles que não acreditam como os cristãos, mas, querem inspiração para a transformação de vida, basta observar a visão sobre Jesus Cristo, que também pode ser ampliada, além do exemplo de amor. Em sua missão na Terra, muitos estudiosos apontam Jesus como o maior líder que já existiu e pode ser seguido nos dias de hoje como modelo para controlar as próprias emoções, gerir pessoas, motivar e ser um agente transformador do seu próprio mundo.

“Um verdadeiro líder é aquele que administra as emoções”, sentencia Daniel Godri,  palestrante, ex professor de Marketing da PUC – PR, referindo-se a Jesus. O autor  lembra que o filho de Deus nasceu em local insalubre, teve uma infância difícil ao lado dos pais, na pobreza e fugindo de inimigos, e na vida adulta, teve apenas três anos para escolher e “treinar” sua equipe, até ser oprimido, perseguido e condenado à morte pelos poderosos da época.

Augusto Cury, um dos escritores mais populares da atualidade, vem estudando Jesus há anos. Sobre o Livro, “O homem mais inteligente da História” , Cury escreve no Prefácio: “Esperava, ao estudar a personalidade de Jesus, encontrar uma inteligência comum, pouco criativa, pouco analítica, pouco instigante, sem gestão da emoção, ou então um ‘herói’ mal construído por galileus. Entretanto, fiquei perplexo.”

Em sua jornada, Jesus vendeu sonhos, “não impunha, apenas propunha”,  e até hoje mantém seguidores fiéis pelo planeta. Que esse exemplo também remeta ao mundo tão intolerante de hoje, para que se conclua: É preciso aceitar diferenças, e reunir numa mesma mesa personalidades diversas, talvez resistentes, mas que podem ser lapidadas para transformar o mundo, junto com você.

Adriana Pontin e equipe lhe deseja boa Páscoa!

Publicado por

Adriana Pontin

Executiva de negócios apaixonada por criar experiências únicas. Co-autora dos livros "Mulheres que empreendem e transformam" e "As donas da P. toda". Especialista em marketing de experiência, turismo de negócios, inovação social e liderança. Atual presidente da Adetunorp (agência de desenvolvimento turístico do Norte do Paraná). Araponguense, mas, pé vermelho de coração. Tutora do Theo, companheiro fiel, além de ser o pug mais lindo do mundo!

One thought on “Páscoa: um motivo para não desistir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.