Dia Mundial do Rádio

Ele significa desde sempre o acesso à informação, da liberdade de gênero e expressão. Comunicação e entretenimento que muitos condenaram à morte com o advento da televisão, depois internet e derivados, sem que – até hoje – ele tivesse deixado de existir e de merecer o espaço e o respeito entre os interlocutores.

FEED-ADRIANA-002.png

Estamos falando do Rádio! O meio de comunicação que se reinventa de tempos em tempos, e sobrevive no mundo altamente tecnológico recheado de aplicativos. Um dos mais democráticos, mais ecléticos e mais eficazes em casos de emergência social, o Radio que surgiu no mundo no século XIX, se popularizou nos anos 20 e 30 do século passado com status de “Era do Rádio”, e esteve presente nos principais acontecimentos históricos mundiais mantendo a vocação de comunicar, com inquestionável carinho do público de todas as idades até o presente.

Apesar de reconhecer o revolucionário valor histórico, muitos empresários não depositam fé quando o assunto é mídia em emissoras de Rádio. E não levam em conta que ele é tão acessível, que o ouvinte pode estar ligado em casa, no trabalho, na atividade física, no carro, na rua, desempenhando outra tarefa simultaneamente, e mesmo assim curtindo o som do rádio. Uma pesquisa recente revela que 52 milhões de brasileiros são alcançados por esse importante veículo. E para muitos, ele ainda é a principal fonte de informação. Na contramão da estatística e do comportamento favorável do público, o Rádio abocanha apenas 4% da fatia do bolo no planejamento publicitário de agências.

O Dia Mundial do Rádio, comemorado em 13 de Fevereiro em homenagem a primeira emissão de um programa das Nações Unidas, em 1946, com transmissão simultânea para seis países, é uma forma de refletir para a importância desse veículo que evoluiu tanto, a ponto de hoje poder ser ouvido até pela internet ou pelos mais famosos aplicativos de música, pelo celular, ou pelos aparelhos tradicionais mesmo, sem que o ouvinte tenha que pagar nada por isso.

É uma homenagem também da equipe Excelência Mkt & Eventos que reconhece o Rádio ainda como excelente meio de comunicação de massa, como atraente veículo de propaganda, parte de uma estratégia global de aproximação com clientes, e como respeitoso senhor quase secular, que ainda vai viver anos e anos, para contar nossas histórias.

Publicado por

Adriana Pontin

Adriana Pontin

Mentora de marcas e negócios, estrategista de marketing e eventos, teóloga e ativista de causas sociais. Co-autora do livro "Mulheres que Empreendem e Transformam" contando sua história de realizações com a Excelência Mkt & Eventos (desde 2008) e a fundação do Hub de Negócios Mulheraço Brasil (desde 2010).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *