Dia da Reforma Protestante, o início do Luteranismo

Iniciada pelas 95 teses de Martinho Lutero, a Igreja Luterana rompeu com doutrinas católicas e conquistou 85 milhões de fiéis no mundo e mais de um milhão no Brasil

Em 1517, quando o Brasil acabara de ser “descoberto” pelos portugueses e aqui só os índios habitavam, na Alemanha católica, o frade e teólogo Martinho Lutero pregou uma proposta de reforma da doutrina, conhecida como as 95 teses, na porta da Igreja do Castelo. O fato aconteceu em 31 de outubro, por isso a data é celebrada até hoje como o início de uma nova religião.

A grande divergência com a fé católica , defendida por Lutero, era de que “a salvação vem somente pela graça, somente pela fé e somente por Cristo”, atacando duramente a venda de indulgências, ou seja, a obtenção de perdão para um determinado pecado em troca de dinheiro. Lutero e os seus seguidores foram excomungados pelo Papa Leão X, sem que ele voltasse atrás, abrindo caminho para o surgimento de outras religiões cristãs pelo mundo.

A Igreja Luterana é hoje uma das principais, com 85 milhões de fiéis protestantes, que são hoje chamados “evangélicos”. No Brasil, ela surgiu primeiramente no Rio Grande do Sul, em 1900, bem depois da colonização portuguesa e da conversão de indígenas ao catolicismo pelos jesuítas.

Na Escócia, 31 de outubro é feriado nacional, assim como em alguns estados da Alemanha. Mas na maioria das igrejas mundo afora, a data da celebração do Dia da Reforma é ajustada para que caia no último domingo do mês de outubro.

Publicado por

Adriana Pontin

Executiva de negócios apaixonada por criar experiências únicas. Co-autora dos livros "Mulheres que empreendem e transformam" e "As donas da P. toda". Especialista em marketing de experiência, turismo de negócios, inovação social e liderança. Atual presidente da Adetunorp (agência de desenvolvimento turístico do Norte do Paraná). Araponguense, mas, pé vermelho de coração. Tutora do Theo, companheiro fiel, além de ser o pug mais lindo do mundo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *